Uso de resíduo de indústria coureira como aditivo em substrato agrícola misto

  • Márcio Luis Vieira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS
  • Geórgia de Azevedo
Palavras-chave: Densidade do substrato, Água Facilmente disponível, Água tamponante, Água Residual

Resumo

O material que resulta do rebaixamento de couro wet-blue (RR), também chamado de “serragem de couro”, vem do processo de uniformização do couro na indústria de curtimento. A indústria coureiro-calçadista e a produção de mudas vegetais são atividades de elevada importância econômica e social para os Estados da região sul, a primeira, pois se caracteriza por ser geradora de resíduos, enquanto a segunda busca, nos resíduos industriais, os componentes para elaboração de substratos para plantas. O trabalho teve por objetivo, avaliar fisicamente o efeito da adição do resíduo industrial serragem wet-blue em um substrato agrícola misto. O experimento foi instalado no Laboratório de Manejo de Água e Solos (LAMAS) do IFRS- Campus Sertão. Como tratamentos, foram utilizadas misturas de RR, RR peneirado em peneira 2 mm (RRP) e Misto (substrato comercial) nas seguintes proporções 100% misto, 25%RR + 75%Misto, 50%RR + 50%Misto, 100%RR, 25%RRP + 75%Misto, 50%RRP + 50%Misto e 100% RRP . Na caracterização dos tratamentos, foram avaliados os seguintes atributos: valor de pH, densidade de substrato (Ds), porosidade total (Pt), densidade de partículas (Dp), Água Facilmente disponível (AFD), Água tamponante (AT) e Água Residual (AR). O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado com 3 repetições. Fisicamente o resíduo demonstrou não possuir propriedades para uso único, porém possível quando em mistura com um substrato misto comercial. No quesito retenção de água, o resíduo mostrou seu principal diferencial, aumentando significativamente os valores de AFD. Os valores de pH encontrados mostraram ser perfeitamente possível o cultivo em substratos misturados com o resíduo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Luis Vieira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS
Engenheiro Agrônomo e Licenciado em Agronomia, Doutor em Produção Vegetal, Professor dos Cursos de Agronomia, Tecnologia em Gestão Ambiental  e Ciências Agrícolas, IFRS-Campus de Sertão, e docente permanente do Programa de Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica do IFRS-Campus Porto Alegre

Referências

ABAD, M.; NOGUEIRA, P. Substratos para el cultivo sin suelo y fertirrigacion. In: CANAHÍA, C. (Coord.). Fertirrigacion: cultivos horticulas y ornamentals. Madrid: Mundi-Prensa, 1998.

AZEVEDO, G.; TORTELLI, G. M.; VIEIRA, M. L. Discriminação e análise físico-hídrica de substratos comerciais para uso agrícola. Livro de Resumos da X Reunião Sul-Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo – NRS, Pelotas, 2014.

BELLÉ, S. Uso da turfa “Lagoa dos Patos” (Viamão/RS) como substrato hortícola. Porto Alegre, 1990. 143p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Programa de Pós-Graduação em Agronomia, UFRGS, 1990.

CARRIJO, O. A.; LIZ, R.S. Substratos para produção de mudas e cultivo de hortaliças. Brasília: Embrapa, 2008. 83p.

CARRIJO, O. A.; MAKISHIMA, N.; LIZ, R.S. Fibra da casca de coco verde como substrato agrícola. Horticultura Brasileira, Brasília, DF, v. 20, p. 533-535, 2002.

DE BOOT, M.; VERDONCK, O.; CAPPAERT, I. Method for measuring the water release curve of organic substrates. Acta Horticulturae, The Hague, v. 37, p. 2054-2062, 1974.

DE BOOT, M.; VERDONCK, O. The physical properties of the substrates in horticulture. Acta Horticulturae, The Hague, v.26, p. 37-44, 1972.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de solos. Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro: 1997 212 p.

FERMINO, M. H. Aproveitamento de resíduos industriais e agrícolas como alternativas de substratos hortícolas. 1996. 90f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnica) – Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

FERMINO, Maria H. Substratos: Composição, caracterização e métodos de análise. Guaíba: Agro Livros, 2014. 111p.

FONTENO, W.C. An approach to modeling air and water status of horticultural substrates. Acta Hort. Leuven, n. 238, p. 67–74. 1989.

FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUÍS ROESSLER. Efluentes líquidos industriais: cargas poluidoras lançadas nos corpos hídricos do Estado Rio Grande do Sul. Porto Alegre: FEPAM, 1997. 151 p.

GAULAND, D. C. Relações hídricas em substratos à base de turfas sob o uso de condicionadores casca de arroz carbonizada ou queimada. Dissertação (Mestrado em Solos) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 1997.

GRASSI FILHO, H.; SANTOS, C.H. Importância da relação entre fatores hídricos e fisiológicos no desenvolvimento de plantas cultivadas em substratos. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE SUBSTRATOS PARA PLANTAS, 4., 2004, Viçosa, UFV.

HANDRECK, K.; BLACK, N. Growing media for ornamental plants and turf. Sydney: UNSWP, 1999. 448p.

KLEIN, V. A., et al. Propriedades físico-hídricas de substratos hortícolas comerciais. Revista Brasileira de Agrociência, Pelotas, v. 6, n. 3, 2000. p. 218-221.

KRAY, C. H. Efeitos da aplicação e da reaplicação de resíduos carbonífero e de curtume no solo e nas plantas. 2001. 90f. Dissertação (Mestrado em Fertilidade do Solo) – Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

LIBARDI, P. L. Dinâmica da água no solo. Piracicaba: Edusp, 2005. 335 p.

MARTÍNEZ, P. F. Manejo de substratos para horticultura. In: ENCONTRO NACIONAL DE SUBTRATOS PARA PLANTAS, Campinas: IAC, 2002. 53 p.

NASCIMENTO, W. M.; ALVES, M. S. S.; GOMES, E. M. L. Produção de mudas de cucurbitáceas em diferentes substratos. In: ENCONTRO NACIONAL PARA SUBSTRATOS PARA PLANTAS, 4., 2004, Viçosa, MG. Nutrição e adubação de plantas cultivadas em substrato. Viçosa: UFV, 2004. 406 p.

SCHMITZ, J. A. K.; SOUZA, P. V. D.; KAMPF, N. A. Propriedades químicas e físicas de substratos de origem mineral e orgânica para o cultivo de mudas em recipientes. Ciência Rural, Santa Maria, v. 32, p. 937-944, 2002.

SILVA, F. A. S.; AZEVEDO, C. A. V. de. Assistência estatística – ASSISTAT versão 7.7 beta. Departamento de Engenharia Agrícola do CTRN, Universidade Federal de Campina Grande – Campus de Campina Grande – PB. Disponível em: http://www.assistat.com/indexp.html. Acesso em: 10 abr. 2014.

WALLER, P. L.; WILSON, F.N. Evaluation of growing media for consumer use. Acta Horticultrae, Leuven, n.150, p. 51-58, 1984.

Publicado
29-06-2020
Como Citar
Vieira, M. L., & Azevedo, G. de. (2020). Uso de resíduo de indústria coureira como aditivo em substrato agrícola misto. Unoesc & Ciência - ACET, 10(2), 141-148. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/21723