Aminoácidos e micronutrientes no tratamento de sementes de soja

  • Mauricio Vicente Alves Universidade Federal da Lavras- UFLA
  • Cleidiane de Souza Valentini Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Denian Heitor Valentini Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Caciara Gonzatto Maciel Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
  • Gabriela Naibo Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Cristiano Nunes Nesi Universidade Federal do Paraná - UFPR

Resumo

A soja (Glycine max) é a principal commodity agrícola mundial, representando nas últimas safras aumentos de até 49% em nível nacional. Inovações tecnológicas para o tratamento de sementes e incremento da produtividade vêm ganhando espaço no setor, como é o caso dos aminoácidos e micronutrientes. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do tratamento de sementes de soja com aminoácidos e micronutrientes, em conjunto ou separados, bem como se os índices de N, P e K aumentam. Os tratamentos utilizados foram: testemunha (sem o uso de micronutrientes e/ou aminoácidos), CoMo (micronutriente), OB (micronutrientes e aminoácidos), LE (micronutrientes) e BX (aminoácidos). O estudo foi realizado em casa de vegetação no Município de Xanxerê, onde foram utilizados vasos de 20 L, solo latossolo vermelho. As análises foliares foram realizadas no estádio R3/R4 estádio de florescimento pleno; foram colhidos dois trifólios de cada vaso da cultura e analisado o teor de N, P e K. Após a maturação da planta foi estimada a produção por hectare, número de vagens por planta e peso de mil grãos. Os valores nutricionais de P e K foram maiores nos tratamentos LE e BX, enquanto a produtividade LE obteve o melhor resultado em sacas ha-1 e peso de mil grãos.

Palavras-chave: Nitrogênio. Potássio. Glycine max.

Publicado
20-12-2018
Como Citar
Alves, M., Valentini, C., Valentini, D., Maciel, C., Naibo, G., & Nesi, C. (2018). Aminoácidos e micronutrientes no tratamento de sementes de soja. Unoesc & Ciência - ACET, 9(2), 99-104. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/16740