Percepção ambiental e atividades socioeconômicas no entorno do Parque Estadual das Araucárias, São Domingos e Galvão, SC

  • Silvia Mara Zanela Almeida Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) - Campus de Xanxerê
  • Luciano Pessoa de Almeida Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Chapecó
  • Manuela Gazzoni dos Passos Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó
  • Geisa Percio do Prado Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó
  • Diego Miguel Walendorff Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Xanxerê

Resumo

O uso e a ocupação das terras no entorno do Parque Estadual das Araucárias (PEA) é inerente a sua conservação. Dessa forma há uma legislação pertinente a qual regulariza as suas ações. Sabe-se que as atividades agropecuárias e a exploração de recursos naturais resultam em processos de perda e fragmentação de habitats, alterando diversos processos biológicos e fragilizando ecossistemas, com consequências que implicam perdas na diversidade biológica. O estudo tem como objetivo principal o levantamento das atividades econômicas e possibilidades de recuperação na zona de amortecimento do Parque Estadual das Araucárias. A pesquisa baseou-se em visitas nas propriedades localizadas no entorno do Parque, sendo realizada uma entrevista composta por um questionário com perguntas semiestruturadas, onde os entrevistados abordados puderam expressar suas opiniões, rotinas do dia a dia e representatividade do PEA. O presente levantamento demonstrou que a visão dos moradores em relação ao PEA é distinta, evidenciando que há uma necessidade de conscientizá-los, mostrando as mais diversas formas de manejo sustentáveis, de forma que possam ter uma visão holística do Parque e se tornem participantes interinos na gestão ambiental, buscando com isso a conservação da biodiversidade e o equilíbrio ecológico.

Palavras-chave: Zona de amortecimento. Conscientização. Preservação.

Biografia do Autor

Silvia Mara Zanela Almeida, Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) - Campus de Xanxerê
Bióloga, Mestre em Agronomia/Fisiologia Vegetal, Docente na Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus de Xanxerê.
Luciano Pessoa de Almeida, Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Chapecó

Eng. Agrônomo; Mestre em Agronomia/Fisiologia Vegetal; Técnico de Nível Superior na Universidade Federal da Fronteira Sul, e-mail: agronomolucianoalmeida@gmail.com

Manuela Gazzoni dos Passos, Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó
Bióloga, Doutora em Ciências Biológicas, Docente na Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó.
Geisa Percio do Prado, Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó
Bióloga, Mestre em Ciências Ambientais, Docente na Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Chapecó.
Diego Miguel Walendorff, Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Campus Xanxerê
Biólogo.
Publicado
20-12-2018
Como Citar
Almeida, S., Almeida, L., Passos, M., Prado, G., & Walendorff, D. (2018). Percepção ambiental e atividades socioeconômicas no entorno do Parque Estadual das Araucárias, São Domingos e Galvão, SC. Unoesc & Ciência - ACET, 9(2), 163-168. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/15153