Unoesc & Ciência - ACBS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs <p>E-ISSN 2178-3411</p> Universidade do Oeste de Santa Catarina pt-BR Unoesc & Ciência - ACBS 2178-3411 Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new"><span style="color: #337755;">Creative Commons Attribution License</span></a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista. Folha de rosto https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/20892 Editora Unoesc Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 1 4 Editorial https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/20891 Dagmar Bittencourt Mena Barreto Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 5 6 A contribuição das aulas de educação física para o desenvolvimento das inteligências múltiplas https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/19246 <p>O presente artigo tem como objetivo identificar o estímulo para o desenvolvimento das Múltiplas Inteligências durante as aulas de Educação Física de uma turma do sexto ano de uma escola pública do Município de Maravilha, SC. Foram realizadas observações sistematizadas em 19 aulas, após foram feitas análises baseadas na teoria proposta por Gardner (1995). Por meio dos instrumentos de coleta de dados e sua comparação com a teoria, foi possível concluir que as aulas observadas contemplaram sete dos oito tipos de inteligências, predominando a Inteligência Espacial, seguida da Corporal-cinestésica, Interpessoal e Intrapessoal, não sendo trabalhada a Inteligência Musical durante as aulas observadas. Percebe-se que as aulas de Educação Física na Escola, quando planejadas com qualidade, têm o potencial de estimular o desenvolvimento das Múltiplas Inteligências e, com isso, contribuir na formação integral do aluno.</p> Daiane Altenhofen Leila Salvini Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 7 14 A eficácia de agentes probióticos como terapia para a constipação intestinal na prática clínica: uma revisão integrativa https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/20077 <p>Atualmente, a constipação é caracterizada pela dificuldade que uma pessoa apresenta ao evacuar de forma persistente, visto que o indivíduo pode ter uma sensação de evacuação incompleta e/ou movimentos intestinais não frequentes. Os probióticos são microrganismos vivos que, quando administrados em doses adequadas, ajudam a restaurar o equilíbrio da microbiota da pessoa oferecendo vários benefícios relacionados, diretamente ou não, ao trato gastrointestinal. Este trabalho teve como objetivo analisar as produções científicas sobre a eficácia do uso de agentes probióticos no tratamento de constipação intestinal. O trabalho mostra-se uma revisão integrativa da literatura. Nas estratégias de busca empregadas, constatou-se a seleção de oito artigos, os quais foram identificados de A1 a A8. Todos os artigos (8/100%) encontravam-se no idioma inglês, e a maioria das publicações foram concentradas no ano 2017 (8/4-50%). A partir da análise dos estudos compreende-se que os probióticos desempenham um papel significativo em alguns problemas gastrointestinais tanto em crianças quanto em adultos. No entanto, as evidências disponíveis demonstram que não são suficientes no tratamento da constipação intestinal.</p> Wenderson Costa da Silva Eduardo Brito da Silva Chrisllayne Oliveira da Silva César Augusto Pereira Souza Filho Rafael Andrade da Silva Thalia Jeovana da Silva Pereira Marta Valeria Soares Chaves Karen Laís Azevedo Oliveira Cristina Soares Oliveira Tatyanne Maria Pereira de Oliveira Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 15 22 A separação da mãe e do bebê na carceragem https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/18955 <p>Com o presente estudo objetivou-se compreender as reações e efeitos gerados nas mães encarceradas em decorrência do rompimento de vínculos com o bebê e entender como essas mães se sentiram quando foram separadas dos filhos após os seis meses de convívio.&nbsp; Desse modo, procurou-se responder à seguinte questão: quais os efeitos gerados na mãe encarcerada em decorrência do rompimento de vínculos entre mãe e bebê? Para a pesquisa, entrevistaram-se três detentas do gênero feminino, que estão cumprindo pena no Presídio Feminino de Chapecó, na região Oeste de Santa Catarina. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com análise de conteúdo de Bardin (2000). A vivência da maternidade na prisão foi marcada como uma experiência de perdas, medos, culpas, solidão, insegurança e sofrimento em razão da separação dos filhos.</p> Álvaro Cielo Mahl Renata Lais Solivo Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 23 30 Aposentadoria: expectativas e necessidades dos idosos https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/16611 <p>O homem, por meio do trabalho, busca dignidade e valorização, expondo suas ideias e as realizando, auxiliando na transformação e evolução do mundo. Assim, a aposentadoria é vista como forma de premiação dessa jornada exaustiva, que modifica a rotina laborativa e os projetos de vida. O objetivo deste estudo foi identificar as expectativas e necessidades dos idosos na chegada da aposentadoria. Participaram 27 alunos da Universidade da Melhor Idade de Chapecó Especialização (UMIC) da Unoesc Chapecó. Aplicou-se um questionário elaborado pelos autores composto de questões como: 1 – A aposentadoria supre as suas expectativas e necessidades de vida? 2 – Existe ou existiu uma programação financeira e de projetos em relação à aposentadoria? e 3 – Qual sua percepção com a condição de estar aposentado? Os dados foram analisados de maneira descritiva, com frequência relativa e absoluta. Observa-se nos resultados que 65,39% dos pesquisados relatam que a aposentadoria não supre as expectativas e necessidades, 59,26% não realizaram uma programação financeira e de projetos em relação à aposentadoria, e 77,78% estão tranquilos quanto à condição de estarem aposentados. Nesse grupo específico constata-se que a maioria dos idosos não se programou para a aposentadoria, o que pode contribuir para o alto índice de idosos que relatam que a aposentadoria não supre suas expectativas e necessidades. Destaca-se que a grande maioria está tranquila em relação ao “estar aposentado”.</p> <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;"><span style="font-family: 'Times New Roman',serif; color: windowtext;">&nbsp;</span></p> Sandra Maria Toffolo Sandra Rogéria De Oliveira Camilia Susana Faler Rafael Cunha Laux Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 31 36 Aptidão física (desempenho motor), nível socioeconômico e estilo de vida de escolares do ensino médio https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/19749 <p class="Pa8">Objetivou-se descrever a aptidão física relacionada ao desempenho motor de adolescentes de acordo com gênero e idade e comparar com o nível socioeconômico e estilo de vida de escolares do ensino médio. A amostra foi constituída por 33 alunos do ensino médio de uma Escola de Educação Básica do Município de São Miguel do Oeste, SC, na faixa etária de 16 e 17 anos, sendo 14 do sexo masculino e 19 do sexo feminino. Os resultados demonstraram que os valores de desempenho motor, em ambos os gêneros, encontram-se classificados como abaixo dos padrões propostos pela bateria (fraco). Quanto aos questionários, no nível socioeconômico, grande parte apresenta classe baixa, e quanto ao estilo de vida, estão classificados como bom. Isso indica que, quando comparados um ao outro, pode-se concluir que o nível socioeconômico e o estilo de vida podem interferir no desempenho motor, porém há outros fatores que podem ter influenciado nos resultados dos testes, como as tecnologias que vêm substituindo hábitos de vida mais ativos e que estão diretamente relacionados ao desempenho motor. Assim, pode-se considerar haver relação com os resultados encontrados a partir dos testes aplicados para a amostra do presente estudo. Contudo, conclui-se que é necessário um conjunto de práticas que envolvam os diferentes fatores abordados em cada variável apresentada neste estudo para que se obtenham resultados positivos quanto ao desempenho motor. A partir disso, sugere-se que sejam realizados novos estudos com o público escolar dessa faixa etária e com as variáveis do presente estudo.</p> Jordy Kuhn Andréa Jaqueline Prates Ribeiro Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 37 44 Conhecimento de profissionais da saúde diante da Hanseníase – um estudo transversal https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/19624 <p>Hanseníase é uma doença infectocontagiosa transmitida pelo Mycobacterium leprae, considerada um problema de saúde pública ainda nos tempos de hoje. O objetivo foi analisar o conhecimento de médicos e enfermeiros sobre Hanseníase. Foram entrevistados 28 profissionais, sendo 14 médicos e 14 enfermeiros. A coleta de dados ocorreu entre os meses de dezembro de 2016 e junho de 2017 por meio de um instrumento elaborado pelas acadêmicas baseado no caderno do Ministério da Saúde de 2015. Para análise estatística, utilizou-se o programa de análise de dados Epi Info 7, software criado pelo centro de controle e prevenção de doenças (CDC – <em>Centers for Disease Control and Prevention</em>). Os enfermeiros conseguiram maiores acertos em relação aos médicos quando questionados sobre questões relacionadas a estruturas acometidas, interrupção/perda de tratamento, diferenciação dos casos MB e PB, duração do tratamento para os dois casos, e a relação da imunidade com a Hanseníase; por sua vez, os médicos apresentaram melhores resultados quando questionados sobre localizações acometidas, composição da PQT, significado do esquema ROM, encaminhamento ao centro de referências, destinação para grupos de vacinação BCG e lesões comuns. Observou-se, ainda, que tanto enfermeiros quanto médicos tiveram o mesmo número de acertos quando questionados sobre a sequência para atendimento, principais nervos acometidos, significado da PQT, diferença do esquema PB e MB, recidiva da doença, confirmação da recidiva, tempo de contato interdomiciliar e transmissão do Bacilo quando inicia o tratamento. Conclui-se que as grandes dificuldades encontradas no tratamento e diagnóstico mostram a importância de educação continuada.</p> Jéssica Maria Fachin Gemelli Lucinara Costa Mariane Carolina de Almeida Eduardo Janir de Souza Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 45 50 Desenvolvimento de cookie isento de gordura Trans e Glúten https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/20093 <p>Há um alto crescimento nos casos de intolerâncias e alergias alimentares, e também um aumento significativo de pessoas com dislipidemias. O mercado de produtos alimentícios para esses indivíduos está ainda em desenvolvimento. Diante disso, o objetivo do projeto foi desenvolver um <em>cookie</em> isento de gordura <em>trans</em> e glúten, para posteriormente realizar análise sensorial de aceitação do produto final. O método utilizado para a análise sensorial foi a escala hedônica estruturada de nove pontos; o provador escolheu uma opção em ordem crescente de 1 a 9, em que 1 equivale a desgostei muitíssimo, e 9 equivale a gostei muitíssimo. A seleção dos provadores foi feita de maneira aleatória, sem distinção de sexo, idade e profissão. O estudo foi realizado nas dependências do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense e contou com 53 provadores voluntários e não treinados. A aceitabilidade na pesquisa foi consideravelmente boa, visto que as maiores pontuações foram entre 08 e 09 da escala hedônica utilizada.</p> Paulo Roberto de Freitas Junior Roni Francisco Pichetti Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 51 58 Doenças infectocontagiosas detectadas em exames pré-natais de pacientes de cinco municípios do extremo-oeste de Santa Catarina https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/19053 <p>A triagem e o tratamento das doenças infecciosas em gestantes são de grande importância para o planejamento de ações preventivas e a elaboração de políticas de saúde materno-infantil. O objetivo desta pesquisa foi identificar as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) detectadas em exames pré-natais e que são em gestantes de cinco municípios do Extremo-Oeste de Santa Catarina. A pesquisa utilizou dados primários, sendo caracterizada como retrospectiva do tipo descritivo-analítico. Ao todo, foram investigados 8.555 prontuários de gestantes no período de janeiro de 2008 a dezembro de 2016. As prevalências encontradas foram Sífilis gestacional (22 casos), Toxoplasmose (um caso), e Hepatites B e C (61 casos). O resultado do estudo mostrou que o maior índice de infecções em gestantes está concentrado nas hepatites virais. Ainda, apresentou um aumento significativo na incidência de Sífilis no período abordado. Por outro lado, foram encontrados resultados positivos e que demonstram sucesso nas ações de saúde pública. É o caso da ausência da rubéola e o baixo índice de toxoplasmose nas pacientes analisadas.</p> Maiara Pimel Everton Boff Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 59 66 Lesão medular traumática: mudanças biopsicossociais e suas consequências https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/16759 <p>Lesão Medular Traumática é conceituada como uma doença crônica das mais incapacitantes, sendo que seus danos físicos são permanentes e irreversíveis, acarretando interferências biopsicossociais à vida do indivíduo acometido. Por meio desta pesquisa, buscou-se verificar quais as mudanças sofridas pelas vítimas de lesão medular traumática diante da sua nova realidade de vida. Para isso, realizou-se uma pesquisa qualitativa, por meio de um roteiro com entrevista semiestruturada. Nesta pesquisa, participaram quatro pessoas adultas escolhidas por conveniência, utilizando como critérios que elas tivessem se lesionado em um período de três a dez anos, sendo que o tempo de lesão é conforme a situação dos participantes, e que elas se encontrassem na faixa etária entre 20 e 40 anos, residentes na região de Oeste de Santa Catarina. Para análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, de acordo com Bardin. Por meio dos relatos das pessoas entrevistadas, percebe-se que, quanto mais independente as pessoas lesionadas eram em seu cotidiano, mais elas conseguiram ter uma visão positiva da situação na qual se encontram. Portanto, o fato de ter se tornado um paraplégico ou um tetraplégico passa a ser permeado pela vivência de limitações, dependências, sentimentos e reações nos aspectos biopsicossociais que possuem um extremo significado na vida dessas pessoas.</p> Cintia Soligo Amanda Angonese Sebben Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 67 74 Perfil do estilo de vida dos funcionários de uma universidade do oeste catarinense https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/20064 <p>O objetivo deste estudo foi identificar o perfil do estilo de vida de funcionários de uma universidade do Oeste catarinense. Para realizar o estudo foi utilizado o questionário Perfil do Estilo de Vida Individual, encaminhado para os funcionários da universidade via e-mail. Participaram do estudo 113 funcionários (70 do sexo feminino) com idades entre 20 e 67 anos. As análises estatísticas foram realizadas no software IBM SPSS <em>Statistics</em> utilizando a estatística descritiva (média, desvio padrão e frequências) e inferencial. Foi empregado o teste de normalidade <em>Kolmogorov-Smirnov</em> para verificar a distribuição dos dados, o teste <em>U de Mann-Whitney</em> para verificar possíveis diferenças entre os sexos e o tamanho do efeito (r). Foram encontradas diferenças entre os sexos nos componentes nutrição (p&lt;0,001; r=-0,34) e comportamento preventivo (p=0,027; r=-0,21) e no estilo de vida geral (p=0,028; r=-0,21) com maiores médias no sexo feminino. Quanto às respostas em cada componente do estilo de vida as maiores prevalências foram nos índices positivo e regular. Os componentes que apresentaram as maiores prevalências de índice negativo foram nutrição (29,7% dos homens), atividade física (25,6% dos homens e 12,9% das mulheres) e stress (11,6% dos homens e 11,4% das mulheres). No geral o estilo de vida teve predominância de índice positivo (masculino: 65,1%; feminino 78,6%) seguido de índice regular (masculino: 32,6%; feminino: 21,4%). Portanto, constatou-se que o estilo de vida dos funcionários é saudável, no entanto deve-se ter certa atenção com os componentes nutrição e atividade física para que a qualidade de vida dos funcionários possa melhorar ainda mais.</p> Deonilde balduino Luiz Henrique Merlin Mateus Augusto Bim Jean Carlos Parmigiani De Marco Sandro Claro Pedrozo Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 75 84 Prevalência de enteroparasitoses em amostras de agrião comercializadas no extremo-oeste de Santa Catarina https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/14340 <p>Vegetais consumidos crus como o agrião podem servir de veículo para contaminação por parasitas intestinais, uma vez que estes estão presentes nas fezes de humanos e animais e podem contaminar o solo utilizado no plantio desses vegetais e a água utilizada na irrigação. Este trabalho teve como objetivo avaliar a possível contaminação por parasitas intestinais em amostras de agrião comercializado em cinco municípios pertencentes à região Extremo-Oeste catarinense. Foram analisadas quatro amostras provenientes de cada um dos cinco municípios pertencente a essa região. As amostras foram adquiridas aleatoriamente em distintos supermercados, sendo preparadas conforme a técnica de sedimentação espontânea de Hoffman (1934) com modificações. Após o período de sedimentação foram preparadas lâminas, as quais foram avaliadas com o auxílio de microscopia óptica em aumento de 100 e 400 x. O total das amostras encontrava-se contaminada por pelo menos uma estrutura parasitária. As amostras provenientes do Município de Descanso apresentaram maior número de estruturas parasitárias. O método de cultivo hidropônico não apresentou diferenças significativas quanto aos índices de contaminação quando comparado ao método de cultivo geopônico. Esses resultados sugerem a necessidade de medidas profiláticas e educacionais quanto às diversas etapas da produção e preparo desses vegetais antes de seu consumo.</p> Diana Paula Ceconi Eduardo Ottobelli Chielle Tiago Mateus Andrade Vidigal Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACBS 2019-05-28 2019-05-28 10 1 85 92