Avaliação do consumo alimentar e prevalência de constipação intestinal funcional em estudantes do Curso de Nutrição

  • Ana Karoline Rocha de Sousa Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Raimundo Nonato Cardoso Miranda Júnior Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Wenderson Costa Silva Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Chrisllayne Oliveira da Silva Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Domingas Rocha Melo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Bianca Santos Soares Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Lisianne Natalia Santos Silva Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Maria Gabrielle Sobral da Silva Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
  • Rogério Cruz Mendes Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema
Palavras-chave: Consumo alimentar, Constipação intestinal, Estudantes universitários

Resumo

As atividades atribuídas ao homem, na escola, no trabalho ou na família provocam interferências na sua qualidade de vida, como mudanças nos hábitos alimentares, optando-se por refeições de fácil preparação. Essas mudanças favorecem o desenvolvimento das doenças crônicas não transmissíveis, como a constipação intestinal funcional. Este trabalho teve como objetivo avaliar o consumo alimentar e a prevalência de constipação intestinal funcional em estudantes do Curso de Nutrição. É um estudo de natureza quantitativa, transversal, realizado com 60 universitários, 55 do sexo feminino e 5 do sexo masculino, com idades entre 18 e 30 anos. O estado nutricional foi determinado pelo índice de massa corpórea, o consumo alimentar pelo Recordatório de 24 horas e a análise foi realizada pelo programa NutWin v.1.5. Para a identificação da constipação intestinal funcional se utilizaram os critérios de Roman III e a Escala de Bristol. A análise estatística dos dados foi realizada por meio Biostat v.5.0 utilizando o teste T Student para comparar os valores médios e o desvio padrão. O índice de massa corpórea apresentou valores de 22,6 (±3,1), caracterizando os participantes como eutróficos. Com relação ao consumo alimentar, a quantidade de energia teve média e desvio padrão iguais a 2757±551,9*, proteína 99,0±2,6, lipídeos 72,8±5,3*, carboidrato 310±48,2* e fibras 16,9±5,9, com diferença significativa entre o consumo dos nutrientes analisados (p<0,05) quando comparados às Dietary Reference Intakes (DRIS). Quanto à constipação intestinal funcional, houve prevalência de 33%. A partir dos resultados, constatou-se o consumo elevado de proteínas, gordura, carboidrato simples associado à baixa ingestão de fibras, com alta prevalência de constipação intestinal funcional entre os universitários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Karoline Rocha de Sousa, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Graduada em Nutrição pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Raimundo Nonato Cardoso Miranda Júnior, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Doutorado em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários pela Universidade Federal do Pará – UFPA.

Wenderson Costa Silva, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de Enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Chrisllayne Oliveira da Silva, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Domingas Rocha Melo, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Graduada em Nutrição pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Bianca Santos Soares, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Lisianne Natalia Santos Silva, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Maria Gabrielle Sobral da Silva, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Rogério Cruz Mendes, Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Discente do curso de enfermagem pelo Centro Universitário em Ciências e Tecnologia do Maranhão – Unifacema

Referências

BRAZ, C. R. S.; LESSA; N. M. V. Fatores de risco e prevalência de constipação intestinal em graduandos do curso de nutrição de um centro universitário de Minas Gerais. Nutri Gerais: Revista digital de nutrição, Ipatinga, v. 5, n. 8, p. 740-754, jun. 2011.

COLLETE, V. L.; ARAÚJO, C. L.; MADRUGA, S. W. Prevalência e fatores associados à constipação intestinal: um estudo de base populacional em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2007. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 26, n. 7, p. 1391-1402, jul. 2010.

CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acesso em: 14 mar. 2018.

DORE, M. P. et al. Constipation in the elderly from Northern Sardinia is positively associated with depression, malnutrition and female gender. Scandinavian Journal Of Gastroenterology, [s. l.], v. 53, n. 7, p. 797-802, maio. 2018.

FIRMINO, R. C. B.; CARVALHO, V. C. P. Conscientização do assoalho pélvico em acadêmicas de fisioterapia com constipação intestinal de uma unidade de ensino superior – Recife/PE. Rev. Inspirar, v. 7, n. 1, p. 18-22, jan./mar. 2015.

GALLARDO, L. P. et al. Calidad de la dieta en estudiantes universitarios con distinto perfil académico. Nutr. Hosp., Madrid, v. 31, n. 5, p. 2230-2239, maio 2015.

GOMES, I. M. et al. Como elaborar uma pesquisa de mercado. 3. ed. Belo Horizonte: SEBRAE Minas, 2013.

GOTTLIEB, M. G. V. et al. Envelhecimento e longevidade no Rio Grande do Sul: um perfil histórico, étnico e de morbi-mortalidade dos idosos. Rev. bras. geriatr. gerontol., Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 365-380, jun. 2011.

KESSLER, A. L.; POLL, F. A. Relação entre imagem corporal, atitudes para transtornos alimentares e estado nutricional em universitárias da área da saúde. J. Bras. Psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 67, n. 2, p. 118-125, jun. 2018.

KLAUS, J. H. et al. The prevalence of and factors associated with constipation in elderly residents of long stay institutions. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 835-843, dez. 2015.

LIM, Y. J. et al. The Prevalence and Symptoms Characteristic of Functional Constipation Using Rome III Diagnostic Criteria among Tertiary Education Students. Plos One, [s. l.], v. 11, n. 12, p. 1-14, dez. 2016.

MASCHIO, M. S.; EWALD, D. Frequência de constipação intestinal em acadêmicos da área da Saúde em uma faculdade da Serra Gaúcha/RS. In: CONGRESSO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FSG I SALÃO DE EXTENSÃO & I MOSTRA CIENTÍFICA, 3., 2015, Caxias do Sul. Anais [...]. Caxias do Sul: Faculdade da Serra Gaúcha, 2015.

NOGUEIRA, L. R.; MELLO, A. V.; TOIMIL, R. F. S. L. Fatores de risco para doença cardiovascular e avaliação qualitativa da alimentação em universitários. Revista Univap, São José dos Campos, v. 21, n. 38, p. 36-45, mar. 2016.

OLIVON, E. V. et al. Prevalência e fatores associados à constipação intestinal funcional em universitários. Ciência & Saúde, São Paulo, v. 9, n. 3, p. 150-155, dez. 2016.

PEREIRA, L. M.; VIEIRA, A. L. S.; SANTOS, P. M. Fracionamento da dieta e o perfil nutricional e de saúde de mulheres. Rev. Nutr., Campinas, v. 27, n. 1, p. 15-23, fev. 2014.

SCHMIDT, F. M. Q. et al. Prevalência de constipação intestinal autorreferida em adultos da população geral. Rev Esc Enferm USP, São Paulo, v. 49, p. 443-52, 2015.

SOAR, C.; SILVA, P. S.; LIRA, J. G. Consumo alimentar e atividade física de estudantes universitários da área de saúde. Univap, São José dos Campos, v. 18, n. 31, p. 41-47, maio 2012.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global status report on noncommunicable diseases 2010. Geneva: WHO, 2011. Disponível em: http://www.who.int/nmh/publications/ncd_report_full_en.pdf. Acesso em: 14 mar. 2018.

Publicado
29-06-2020
Como Citar
Sousa, A. K. R. de, Miranda Júnior, R. N. C., Silva, W. C., Silva, C. O. da, Melo, D. R., Soares, B. S., Silva, L. N. S., Silva, M. G. S. da, & Mendes, R. C. (2020). Avaliação do consumo alimentar e prevalência de constipação intestinal funcional em estudantes do Curso de Nutrição. Unoesc & Ciência - ACBS, 10(2), 115-122. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/21771