Comparação da aptidão física relacionada à saúde entre alunos de uma escola de zona urbana e uma escola de zona rural do Município de São João do Oeste, Santa Catarina

  • Anderson Luis Deters
  • Sandra Fachineto Universidade do Oeste de Santa Catarina
Palavras-chave: Aptidão física relacionada à saúde, Bateria Fitnessgram, Escolares, Zona rural, Zona urbana

Resumo

Objetivou-se comparar a aptidão física relacionada à saúde de alunos de uma escola de zona urbana e uma escola de zona rural do município de São João do Oeste, Santa Catarina. A amostra foi composta por 192 alunos, sendo 133 da zona urbana e 59 alunos da zona rural com idades entre 14 e 17 anos.  Os testes de Flexibilidade Senta e Alcança, a Corrida de Uma Milha e o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) determinaram os componentes da aptidão física relacionada à saúde. Os protocolos de avaliação seguiram as orientações constantes no Manual da Bateria do Fitnessgram. Os dados foram analisados através da estatística descritiva (média, desvio-padrão, frequência relativa) e do teste t-Student para amostras independentes a fim de determinar as diferenças entre as zonas rural e urbana. Os principais resultados apontam que não houve diferença estatisticamente significativa (P≤0,05) para todas as variáveis em relação as zonas urbana e rural, se confrontados os valores médios. Quando se comparou os resultados baseado na classificação da Bateria Fitnessgram notou-se que a capacidade aeróbia é o principal componente da aptidão física que necessita melhorar, tanto para os alunos da zona rural quanto da zona urbana. Conclui-se que é importante que o profissional de Educação Física inclua na escola programas de atividade física visando trabalhar e incentivar a melhoria da aptidão física relacionada à saúde dos escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Fachineto, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Professora do curso de Educação Física e de Fisioterapia da Unoesc, campus de São Miguel do Oeste

Referências

BERGMANN, G. G. et al. Alteração anual no crescimento e na aptidão física relacionada à saúde de escolares. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, v. 7, n. 2, p. 55-61, 2005.

COLEDAM, D. C. E.; BATISTA JÚNIOR, J. P.; GLANER, M. F. Baixa concordância entre os critérios de referência da fitnessgram para adolescentes. Revista Paulista de Pediatria, v. 33, n. 2, p. 181-186, 2015.

CONTREIRA, A. R. et al. Perfil de aptidão física relacionada à saúde em adolescentes. Revista Saúde e Pesquisa, v. 9, n. 2, p. 309-315, maio/ago. 2016.

COOPER INSTITUTE FOR AEROBICS RESEARCH. Fitnessgram: manual de aplicações de testes. Lisboa: Faculdade de Motricidade Humana: CorVip Artes Plásticas, 1987.

FACHINETO, S.; CAMINI, J. Aptidão física relacionada à saúde de escolares do município de São Miguel do Oeste/SC. Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício, v. 12, n. 3, p. 179-185, maio/jun. 2013.

GLANER, M. F. Aptidão física relacionada à saúde de adolescentes rurais e urbanos em relação a critérios de referência. Revista brasileira de Educação Física e Esporte, v.1 9, n. 1, p. 13-24, jan./mar. 2005.

GLANER, M. F. Crescimento físico e aptidão física relacionada à saúde em adolescentes rurais e urbanos. 2002. 127 f. Tese (Doutorado em Ciência do Movimento Humano) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2002.

GLANER, M. F. Importância da aptidão física relacionada à saúde. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, v. 5, n. 2, p. 75-85, 2003.

GUEDES, D. P. et al. Aptidão física relacionada à saúde de escolares: programa Fitnessgram. Revista Brasileira de Medicina e Esporte, v. 18, n. 2, p. 72-76, mar./abr. 2012.

MINATTO, G.; PETROSKI, E. L.; SILVA, D. A. S. Health-related physical fitness in Brazilian adolescents from a small town of German colonization. Rev Andal Med Deporte, v. 9, n. 2. p. 67-74, 2016.

MONTEIRO, A. B. M. C. et al. Aptidão física e composição corporal de alunos do ensino fundamental da rede pública em Jacarepaguá-RJ. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v. 9, n. 55, p. 485-496, set./out. 2015.

MORAES, A. C. F. et al. Prevalência de inatividade física e fatores associados em adolescentes. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 55, n. 5, p. 523-528, 2009.

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 6. ed. Londrina: Midiograf, 2013. 335 p.

SHALY, D. et al. Composição corporal e aptidão cardiorrespiratória de escolares do Meio Oeste de Santa Catarina. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v. 13, n. 77, p. 21-27, jan./fev. 2019.

Publicado
29-06-2020
Como Citar
Deters, A. L., & Fachineto, S. (2020). Comparação da aptidão física relacionada à saúde entre alunos de uma escola de zona urbana e uma escola de zona rural do Município de São João do Oeste, Santa Catarina. Unoesc & Ciência - ACBS, 10(2), 131-136. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/21428