Aptidão física (desempenho motor), nível socioeconômico e estilo de vida de escolares do ensino médio

  • Jordy Kuhn
  • Andréa Jaqueline Prates Ribeiro Unoesc (Universidade do Oeste de Santa Catarina), campus São Miguel do Oeste
Palavras-chave: Desempenho motor, Nível socioeconômico, Estilo de vida, Escolares

Resumo

Objetivou-se descrever a aptidão física relacionada ao desempenho motor de adolescentes de acordo com gênero e idade e comparar com o nível socioeconômico e estilo de vida de escolares do ensino médio. A amostra foi constituída por 33 alunos do ensino médio de uma Escola de Educação Básica do Município de São Miguel do Oeste, SC, na faixa etária de 16 e 17 anos, sendo 14 do sexo masculino e 19 do sexo feminino. Os resultados demonstraram que os valores de desempenho motor, em ambos os gêneros, encontram-se classificados como abaixo dos padrões propostos pela bateria (fraco). Quanto aos questionários, no nível socioeconômico, grande parte apresenta classe baixa, e quanto ao estilo de vida, estão classificados como bom. Isso indica que, quando comparados um ao outro, pode-se concluir que o nível socioeconômico e o estilo de vida podem interferir no desempenho motor, porém há outros fatores que podem ter influenciado nos resultados dos testes, como as tecnologias que vêm substituindo hábitos de vida mais ativos e que estão diretamente relacionados ao desempenho motor. Assim, pode-se considerar haver relação com os resultados encontrados a partir dos testes aplicados para a amostra do presente estudo. Contudo, conclui-se que é necessário um conjunto de práticas que envolvam os diferentes fatores abordados em cada variável apresentada neste estudo para que se obtenham resultados positivos quanto ao desempenho motor. A partir disso, sugere-se que sejam realizados novos estudos com o público escolar dessa faixa etária e com as variáveis do presente estudo.

Biografia do Autor

Andréa Jaqueline Prates Ribeiro, Unoesc (Universidade do Oeste de Santa Catarina), campus São Miguel do Oeste
Educação Física - ACV

Referências

AÑEZ, C. R. R.; REIS, R. S.; PETROSKI, E. L. Versão Brasileira do Questionário “Estilo de Vida Fantástico”: Tradução e Validação para Adultos Jovens. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, Florianópolis, v. 91, p. 102-109, jan. 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE PESQUISA. Critério de classificação econômica Brasil. [S. l.: s. n.], 2008. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Ef5Wz4wAQ9EJ:www.abep.org/Servicos/Download.aspx%3Fid%3D07+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&client=firefox-b-d. Acesso em: 22 abr. 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS DE PESQUISA. 2016. Disponível em: www.abep.org. Acesso em: 30 mar. 2017.

BARBOSA, T. dos S. Mapas da Aptidão física relacionada à saúde de crianças e jovens brasileiros de 7 a 17 anos. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) – Departamento de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BÖHME, M. T. S. Relações entre aptidão física, esporte e treinamento esportivo. Revista brasileira Ciência e Movimento, v. 11, n. 3, p. 97-104, 2003.

BUENO, G. R. et al. Perfil socioeconômico e atividade física de adolescentes no ambiente escolar. Revista SODEBRAS, v. 12, n. 136, abr. 2017.

BURGOS, M. S. et al. Perfil de aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. Revista Educação Física/Physical Education, Santa Cruz do Sul, v. 30, n. 2, p. 171-175, 2012.

CANDOTTI, C. T.; SOARES, V. R.; NOLL, M. A influência da postura sobre as capacidades motoras: agilidade, força e velocidade. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 18, n. 2, p. 11-18, 2010.

CASTRO, M. A. de; LIMA, N. R. de. Associação entre estilo de vida e o desempenho motor de escolares do ensino fundamental na faixa etária entre 08 e 10 anos. Rev. Acta Brasileira do Movimento Humano, v. 6, n. 1, p. 27-40, jan./mar. 2016.

CONTREIRA, A. R. et al. Estilo de vida de escolares com e sem dificuldades motoras em diferentes contextos escolares. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, n. 34, out./dez. 2012.

DUMITH, S. C. et al. Aptidão física relacionada ao desempenho motor em escolares de sete a 15 anos. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 24, n. 1, p. 5-14, jan./mar. 2010.

GAYA, A.; GAYA, A. R. Projeto Esporte Brasil: manual de testes e avaliação. Porto Alegre: UFRG, 2016.

GUEDES, D. P. Implicações associadas ao acompanhamento do desempenho motor de crianças e adolescentes. Revista brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 21, p. 37-60, dez. 2007.

HERNANDEZ, M. et al. Perfil do Desempenho Motor de crianças e adolescentes da cidade Uruguaiana, RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFP, v. 5, n. 2, 2013.

LUGUETTI, C. N.; RÉ; A. H. N.; BÖHME, M. T. S. Indicadores de aptidão física de escolares da região centro-oeste da cidade de São Paulo. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, v. 12, n. 5, p. 331-337, 2010.

OLIVEIRA, G. et al. Fatores sociodemográficos e de aptidão física associados a baixos níveis de atividade física em adolescentes de uma cidade do Sul do Brasil. Rev Educ Fís UEM, v. 23, n. 4, p. 635-645, 2012.

PELEGRINI, A. et al. Aptidão física relacionada a saúde de escolares brasileiros: dados do projeto esporte brasil. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Niterói, v. 17, n. 2, p. 92-96, 2011.

PEREIRA, T. A.; BERGMANN, G. G. Aptidão física relacionada à saúde e a Educação Física Escolar. Reflexões e experiências do Pibid Unipampa. EFDeportes.com, Revista Digital, Buenos Aires, n. 187, dez. 2013. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd187/aptidao-fisica-relacionada-a-saude.htm. Acesso em: 20 mar. 2017.

RÉ, A. H. N. et al. Relações entre crescimento, desempenho motor, maturação biológica e idade cronológica em jovens do sexo masculino. Revista brasileira Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 153-62, abr./jun. 2005.

RONQUE, E. R. V. et al. Diagnóstico da aptidão física em escolares de alto nível socioeconômico: avaliação referenciada por critérios de saúde. Revista brasileira de medicina e esporte, v. 13, n. 2, mar./abr. 2007.

SAMPEDRO, L. B. R.; SILVA, S. A. Perfil do desempenho motor de escolares de 11 a 13 anos de idade: a realidade da escola pública. EFDeportes.com, Revista Digital, Buenos Aires, n. 144, maio 2010. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd144/perfil-do-desempenho-motor-de-escolares.htm. Acesso em: 30 mar. 2017.

SANTOS, G. C. et al. Atividade física em adolescentes: uma comparação entre os sexos, faixas etárias e classes econômicas. Rev Bras Ativ Fís Saúde, v. 19, n. 4, p. 455-464, 2014.

SERASSUELO JUNIOR, H. et al. Aptidão Física relacionada à saúde em escolares de baixo nível socioeconômico do município de Cambé/PR. Revista da Educação Física, v. 16, n. 1, p. 5-11, 1. sem. 2005.

SILVA, E. F. de L. et al. Níveis de Aptidão Física em Jovens Alunos do Colégio da Polícia Militar da Cidade de João Pessoa, Paraíba: Um Enfoque para a Saúde. Coleção Pesquisa em Educação Física, João Pessoa, v. 11, n. 3, 2012.

STRIEDER, R. Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa: metodologia do trabalho científico. Joaçaba: Editora Unoesc, 2009.

Publicado
28-05-2019
Como Citar
Kuhn, J., & Prates Ribeiro, A. J. (2019). Aptidão física (desempenho motor), nível socioeconômico e estilo de vida de escolares do ensino médio. Unoesc & Ciência - ACBS, 10(1), 37-44. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/19749