Descarte de medicamentos realizado pela população de Santa Helena, SC

  • Everton Boff UNOESC - São Miguel do Oeste (SC)
  • Denise Angela Rigon UNOESC - São Miguel do Oeste (SC)

Resumo

O descarte de medicamentos em desuso é uma preocupação para a saúde pública, pois tais substâncias podem causar toxicidade aos seres expostos e contaminação no meio ambiente, por isso não podem ser descartadas como lixos comuns. O objetivo neste estudo foi investigar como a população do Município de Santa Helena, SC, faz o descarte de medicamentos não utilizados ou vencidos. Foi avaliado o conhecimento dos informantes em relação ao descarte incorreto de medicamentos e suas consequências, por meio de questionário baseado nos objetivos do estudo. De acordo com os resultados obtidos, o destino mais frequente de descarte é o lixo comum. Houve também relato de utilização do medicamento mesmo vencido, e uma parte da população os entrega na Unidade Básica de Saúde. A pesquisa apresentou um nível baixo de conscientização por parte da população, pois menos da metade dos entrevistados conhecia algum tipo de consequência do descarte indevido de medicamentos, sendo esse um dado preocupante. Apesar da infinidade de estudos sobre o assunto, ainda não existe no Brasil orientação para descarte de medicamentos, sendo que a legislação é direcionada apenas para os estabelecimentos de saúde.

Palavras-chave: Descarte de medicamento. Contaminação. Lixo.

 

Publicado
20-12-2018
Como Citar
Boff, E., & Rigon, D. (2018). Descarte de medicamentos realizado pela população de Santa Helena, SC. Unoesc & Ciência - ACBS, 9(2), 137-144. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/16819