Prevalência de portadores com neoplasias dermatológicas diagnosticadas no Extremo-Oeste catarinense

  • Flávia Hoffmann Palú Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Patrícia Fritzen

Resumo

O câncer de pele é uma neoplasia muito frequente, responsável por atingir cerca de 1/3 da população mundial. Existem três tipos comuns de carcinoma dermatológico: carcinoma basocelular (CBC), epidermoide (CEC) e melanoma. O objetivo com este trabalho foi analisar a prevalência de portadores diagnosticados com neoplasias dermatológicas no Extremo-Oeste catarinense. Trata-se de um estudo quantitativo e descritivo para o qual foram analisadas 281 requisições de pacientes diagnosticados com alterações de pele no período de janeiro de 2013 a março de 2014. Os resultados demostraram que o sexo feminino (62%) e a faixa etária superior a 60 anos (46%) foram os mais notificados. A maioria das alterações dermatológicas não eram neoplásicas (54%). Porém, dos 46% que eram neoplásicas, 98% eram do tipo não melanoma e 2%, melanoma. Dentre as lesões não melanoma, 72% eram CBC e 28%, CEC. A região da cabeça, tronco e membros superiores foram as localizações anatômicas mais encontradas (46%). Esses dados são de extrema importância para a região estudada, pois servem de alerta para a população dos riscos causados pela exposição solar, direcionando, dessa forma, para maior prevenção contra essas doenças causadas pelo acúmulo das radiações solares.

Palavras-chave: Neoplasia. Carcinoma. Câncer de pele.

Biografia do Autor

Flávia Hoffmann Palú, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Ciências da Vida
Patrícia Fritzen
Ciências da Vida
Publicado
20-12-2018
Como Citar
Palú, F., & Fritzen, P. (2018). Prevalência de portadores com neoplasias dermatológicas diagnosticadas no Extremo-Oeste catarinense. Unoesc & Ciência - ACBS, 9(2), 177-182. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/14247