Homeopatia: terapia alternativa ou efeito placebo?

Autores

  • Camila Vanzela Graduanda em Farmácia na Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus Videira.
  • Rafael Mariano Bitencourt Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC, Campus Videira-SC. Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP, Campus Caçador-SC. Centro Universitário FACVEST, Lages-SC

Resumo

O presente artigo consiste em uma revisão de literatura sobre o tema homeopatia. A homeopatia foi criada em 1796 por Samuel Hahnemann com o princípio “semelhante cura semelhante”, e tem como base a experimentação das preparações altamente diluídas e sucussionadas. Essa especialidade não se preocupa exclusivamente com a doença, mas com o ser como um todo. Muitos acreditam que a homeopatia viola as leis naturais e, portanto, qualquer efeito corresponde a um efeito placebo, o qual é definido como uma mudança benéfica fisiológica ou psicológica associada ao uso de medicação inerte ou de intervenções simuladas. O presente artigo não apresenta posicionamento contrário nem favorável à prática da homeopatia, contudo, defende a necessidade de os seres humanos buscarem conhecer um pouco mais sobre a homeopatia, por ela se tratar de uma opção de terapia alternativa.

Palavras-chave: Homeopatia. Medicamento. Terapia alternativa. Placebo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-06-2017

Como Citar

Vanzela, C., & Bitencourt, R. M. (2017). Homeopatia: terapia alternativa ou efeito placebo?. Unoesc &Amp; Ciência - ACBS, 8(1), 59–66. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acbs/article/view/11105