O CORRETO DIAGNÓSTICO DE MANCHA BRANCA E A NECESSIDADE DE TRATAMENTO: RELATO DE CASO CLÍNICO

Autores

  • Roberto Cesar do Amaral
  • Rodrigo Cecconello
  • Soraia Maria Hack Comunello
  • Lea Maria Franceschi Dallanora
  • Bruna Eliza de Déa
  • Leila Grando Amorim Mendes
  • Fabio José Dallanora
  • Juliana Faria Costa
  • Larissa da Costa

Resumo

Atualmente, o diagnóstico precoce de lesões de cárie é cada vez mais valorizado, pois impede sua progressão. O diagnóstico correto entre mancha branca ativa ou inativa, fluorose e opacidades em geral é simples, porém, elas podem ser confundidas no caso de uma anamnese inadequada ou falta de experiência. Neste trabalho, visou-se relatar o caso de uma paciente com inúmeras manchas brancas nos dentes e demonstrar a importância do diagnóstico correto para decidir a necessidade de intervenção. No exame clínico, observou-se alto índice de placa visível e inúmeras manchas brancas nos dentes. Tais lesões se apresentavam bilateralmente e simétricas, algumas em linhas horizontais nas faces vestibulares e linguais dos dentes anteriores, e outras pequenas como pontos esbranquiçados em cúspides e faces vestibulares de dentes posteriores. Foi realizado exame de transluminação com fotopolimerizador, visando diagnosticar a profundidade dessas manchas. A paciente foi questionada sobre a autopercepção das manchas, relatando nunca as ter reparado. Na visita domiciliar, a paciente relatou que na escola eram realizadas escovações supervisionadas e bochecho com flúor uma vez por semana, porém, ela o engolia, além disso, existia a presença de flúor na água de abastecimento da cidade. As lesões da região cervical foram diagnosticadas como mancha branca de cárie inativa, pois estavam associadas à má higiene bucal. As manchas na região central são em decorrência da exposição à alta concentração de flúor durante a formação dental, porém, algumas delas podem ter ocorrido pela dificuldade de higienização durante o uso de aparelho ortodôntico. O diagnóstico dos diferentes tipos de mancha branca é importante para o cirurgião-dentista decidir qual é o melhor tratamento para cada situação. Uma anamnese detalhada, fornecendo informações sobre causa e história clínica das manchas brancas e o exame clínico para diferenciar tais manchas devem ser realizados com cautela, visando obter um correto diagnóstico dessas manchas brancas.

Palavras-chave: Diagnóstico. Fluorose. Hipomineralização. Cárie dentária. 

Downloads

Publicado

2016-03-07

Como Citar

do Amaral, R. C., Cecconello, R., Hack Comunello, S. M., Franceschi Dallanora, L. M., de Déa, B. E., Grando Amorim Mendes, L., Dallanora, F. J., Faria Costa, J., & da Costa, L. (2016). O CORRETO DIAGNÓSTICO DE MANCHA BRANCA E A NECESSIDADE DE TRATAMENTO: RELATO DE CASO CLÍNICO. Ação Odonto, 3(2), 29. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/9376

Edição

Seção

Resumo Categoria III