INTERVENÇÕES FISIOTERAPÊUTICAS COMUNS NAS DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

  • Thais De Carli Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Tamara Pavan UNOESC
  • Cristian Robert Mergener UNOESC
  • João Aluisio Proner UNOESC
  • Celso Takemoto
  • Maria Esther Duran Traverso
  • Chrystianne Maria Firmiano Barros Saretto UNOESC
  • Eduardo Linden Junior UNOESC

Resumo

 

Disfunção temporomandibular (DTM) é um termo amplo que inclui um grupo de distúrbios que acometem as articulações temporomandibulares (ATM) e estruturas adjacentes. As articulações temporomandibulares, do tipo sinoviais, estão localizadas anteriormente ao meato acústico externo, são formadas pela união entre os ossos temporal e mandíbula, apresentam um disco interarticular e os tecidos contráteis relacionados são os músculos da mastigação. O fisioterapeuta é apto a intervir por intermédio de métodos e técnicas próprias nos distúrbios musculoesqueléticos, incluindo os que acometem as articulações temporomandibulares. Para isso, o fisioterapeuta pode utilizar diferentes modalidades de intervenção considerando a gravidade e as consequências fisiopatológicas desses distúrbios. O objetivo com este estudo foi verificar quais são as intervenções fisioterapêuticas mais comuns utilizadas para o tratamento das DTMs. Para isso, foi realizada uma revisão da literatura nas bases de dados SciELO, LILACS e MEDLINE, e incluídos os estudos mais relevantes. Os resultados apontam que as modalidades terapêuticas fisioterapêuticas mais comumente utilizadas e com evidências demonstradas em ensaios clínicos são: educação do paciente, exercício terapêutico e terapia manual, incluindo mobilização articular e dos tecidos moles adjacentes, técnicas de liberação miofascial e massoterapia. É importante ressaltar que a intervenção fisioterapêutica nas disfunções temporomandibulares deve ser realizada após uma minuciosa avaliação da etiologia e das alterações fisiopatológicas decorrentes. Assim, pode-se concluir que, mediante as diversas abordagens fisioterapêuticas, o fisioterapeuta tem um papel importante no tratamento das disfunções temporomandibulares e pode, com outros profissionais da saúde envolvidos no tratamento, incluindo dentistas e fonoaudiólogos, atuar de maneira eficiente nesses distúrbios.

Palavras-chave: Fisioterapia. Disfunções temporomandibulares. Articulação temporomandibular.

Publicado
01-09-2015
Como Citar
De Carli, T., Pavan, T., Mergener, C. R., Proner, J. A., Takemoto, C., Duran Traverso, M. E., Firmiano Barros Saretto, C. M., & Linden Junior, E. (2015). INTERVENÇÕES FISIOTERAPÊUTICAS COMUNS NAS DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES. Ação Odonto, 3(1), 44. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/7167
Seção
Categoria Trabalhos com ênfase multiprofissional