DENTES ORIUNDOS DE DOAÇÕES PODEM SER OBJETOS DE CONTAMINAÇÃO CRUZADA?

  • Luana Machado Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Fabio Dallanora
  • Liliam Daniela Ghiggi
  • Ani Elen Ampese
  • Joyce Pazinato
  • Bianca de Oliveira

Resumo

Os dentes armazenados no Banco de Dentes da Unoesc são oriundos de doações externas (consultórios privados e postos de saúde) e internas (clínicas da Universidade); porém, nem todos esses dentes são encaminhados após procedimento de higienização. Sabe-se que o dente, como todo órgão do corpo humano, é fonte de patógenos para o ser humano. Alguns patógenos podem sobreviver por longo tempo em dentes extraídos, possibilitando contaminação cruzada e diversas infecções. A transmissão de patógenos pode acometer cirurgiões dentistas, acadêmicos, pesquisadores ou qualquer outra pessoa que leve um dente extraído para casa. O objetivo deste estudo foi analisar se os dentes oriundos de doações possuem patógenos que os tornem objetos de contaminação cruzada. Para a análise, foram coletadas amostras de dentes doados ao BDH oriundos de consultórios, de clínicas, da clínica interna da Universidade e de postos de saúde. Foi realizada cultura pelos meios Agar (CLED, MacConkey, Muller Hinton e Mits Salivarius) e identificação por meio de Tubos de Rugai Modificado seguindo a técnica bacteriológica. Após a semeadura foram identificados os seguintes patógenos: Proteus sp, Streptococus mutans, Strepetococus mitis, Neisséria sp, Prevotela sp, Escherichia coli, Lactobacilos sp, Staphilococus saprofíticos, Klebsiela sp, Enterobacter sp e Candida Albicans. Por meio dos resultados obtidos, pôde-se concluir que os dentes oriundos de doações podem, sim, ser objetos de contaminação cruzada. Para evitar ou diminuir a contaminação cruzada no manuseio de dentes extraídos, as diretrizes de biossegurança como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) devem ser respeitadas em todo o processo, desde a desinfecção até o seu armazenamento, para posteriormente esse material poder ser utilizado por alunos e professores na realização de trabalhos de pesquisa ou treinamento pré-clínico.

Palavras-chave: Banco de dentes. Dentes oriundos de doações. Patógenos. Contaminação cruzada. 

Publicado
27-11-2014
Como Citar
Machado, L., Dallanora, F., Ghiggi, L. D., Ampese, A. E., Pazinato, J., & de Oliveira, B. (2014). DENTES ORIUNDOS DE DOAÇÕES PODEM SER OBJETOS DE CONTAMINAÇÃO CRUZADA?. Ação Odonto, 2(3), 17. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/6174
Seção
Resumo Categoria II