ESTOMATITE PROTÉTICA

  • Fernanda Del' Sant Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Emanueli Scolari Rossetto
  • Leonardo Luthi
  • Soraia Comunello

Resumo

A prótese total superior recobre uma área de mucosa que muitas vezes impede o contato com a saliva, por isso a diminuição da defesa antimicrobiana promovida pela saliva, associado à falta de higienização e o uso de próteses mal adaptadas podem levar ao desenvolvimento de uma lesão chamada estomatite protética. Essa lesão é causada por um fungo chamado Candida Albicans e faz parte da flora normal em 40-60% da população. No entanto, esse micro-organismo pode estar presente na cavidade oral, mas não apresentar sinais clínicos da doença. O diagnóstico é feito na maioria das vezes somente pelas características clínicas, como: alteração da cor da mucosa, da textura da mucosa e aumento de volume. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um álbum seriado que contenha orientações sobre a etiologia, prevenção e tratamento da estomatite protética e que foi encaminhado a uma agente de saúde do município de Joaçaba, SC para demonstração e explicação em suas visitas domiciliares. O álbum seriado foi um método simples, ilustrado por meio de fotos e de fácil entendimento por parte da população, que gera um impacto nas famílias, pois continua sendo utilizado nas visitas diárias da agente de saúde e, neste caso, em famílias que algum dos integrantes faça o uso de prótese total. Portanto, o uso deste meio ilustrativo de promoção de saúde é, sem dúvida, de extrema importância, pois, dessa forma, o paciente leigo consegue aprender a cuidar corretamente da prótese e a obter informações pertinentes quanto ao seu uso, evitando que essa doença se propague na cavidade oral causando danos aos tecidos bucais.

Palavras-chave: Prótese dentária. Higiene bucal. Candida albicans. 

Referências

BERDICEVSKY, I & cols: Candida oral de prótese assintomáticos. Int. j. oral surg. P. 113-115, Abril, 1999.

CABRAL, L. A. G. Emprego da imunoflorescência direta no estudo das alterações na mucosa de palato, compatíveis com candidíase atrófica crônica, em indivíduos portadores de próteses dentarias totais. Revista Odontológica da UNESP, São José dos Campos, v. 19, n. 1, 2000

DAVENPORT JC, Basker RM, Heath JR, Ralph JP. Color atlas of removable partial dentures. London: Mosby-Wolfe, 1994. 199 p JC, Basker RM, Heath JR, Ralph JP. Color atlas of removable partial dentures. London: Mosby-Wolfe, 1994. 199 p.

NEWTON A. V. Estudo clínico, microbiológico e histopatológico da estomatite por dentadura. Revista Brasileira de Patologia Oral, v.2, n.1, p.3, jan./mar. 2003.

REGEZI, J. A; SCIUBBA, J J. Patologia Bucal: Correlações Clinico patológicas. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

SHAFER, W. G. et al. Tratado de patologia bucal: doenças de origem microbiana. Rio de Janeiro: Guanabara, 2007.

TOMMASI, A. F. Diagnóstico em Patologia Bucal. 3.ed. São Paulo: Pancast Editora, 2000.

Publicado
26-11-2013
Como Citar
Del’ Sant, F., Rossetto, E. S., Luthi, L., & Comunello, S. (2013). ESTOMATITE PROTÉTICA. Ação Odonto, 1(1), 41. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/3932
Seção
Resumo Categoria III