Avaliação da ação de fitoterápicos na cicatrização de úlceras bucais induzidas em Ratos Wistar

Autores

  • Gabriela Bohneberger Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Grasieli de Oliveira Ramos Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Acir José Dirshnabel Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

O uso de fitoterápicos, substâncias extraídas de plantas com finalidade terapêutica, tem sido aplicado ao tratamento de diversas condições patológicas. A copaíba e a romã são plantas com potencial anti-inflamatório e cicatrizante, por isso podem contribuir para o tratamento de lesões ulceradas na mucosa oral, nas quais ocorre a perda do tecido epitelial expondo o tecido conjuntivo, o que gera desconforto e sintomatologia dolorosa ao paciente. O propósito com este trabalho foi avaliar a ação da copaíba e da romã na inflamação e na cicatrização das úlceras desenvolvidas nas línguas dos ratos Wistar. As úlceras foram provocadas por meio de queimaduras com dispositivo metálico aquecido. Os animais foram divididos em três grupos: controle, copaíba e romã. O primeiro grupo não recebeu tratamento, enquanto os outros dois foram tratados com copaíba e romã. O tratamento consistiu em aplicação tópica de pomada à base do fitoterápico nas lesões durante cinco dias. Os animais foram sacrificados nos dias 3, 7 e 14; a lesão foi removida da língua e foram confeccionadas lâminas histológicas para avalição microscópica. Com o uso da copaíba, houve menos casos de inflamação intensa se comparado ao controle, e 20% apresentaram cicatrização com sete dias. A romã apresentou inflamação intensa, houve menos casos de inflamação aguda com três dias, e aos 14 dias, 80% das lesões estavam cicatrizadas e 20% apresentavam atrofia epitelial. De modo geral, a copaíba exibiu aceleração no processo cicatricial, e a romã contribuiu para a redução da intensidade do processo inflamatório, diminuindo a sintomatologia dolorosa e também apresentou bons resultados na cicatrização. Não houve sucesso em 100% da amostra, por isso sugerem-se novos estudos associando o uso da forma sistêmica com a forma tópica e o aumento do número de aplicações ao dia.

Palavras-chave: Cicatrização. Fitoterápicos. Úlceras bucais.        

Downloads

Publicado

11-09-2018

Como Citar

Bohneberger, G., Ramos, G. de O., & Dirshnabel, A. J. (2018). Avaliação da ação de fitoterápicos na cicatrização de úlceras bucais induzidas em Ratos Wistar. Ação Odonto. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/17230

Edição

Seção

Resumo Categoria II