Restauração transcirúgica em paciente diabético: relato de caso

  • Vagner Carniel Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Luana Aparecida Bortolli
  • Rute Daisy da Silva Rocha
  • Roberto César do Amaral
  • Rodrigo Cecconello
  • Soraia Maria Hack Comunello
  • Léa Maria Franceschi Dallanora
  • Fábio Jose Dallanora

Resumo

Com o aumento da expectativa de vida da população, os dentes tendem a ser mantidos na cavidade oral por maior tempo e estão propensos a vários agentes agressores, como a ação de ácidos e a escovação traumática durante um longo tempo, que podem gerar problemas como desgastes das estruturas dentais e recessão gengival. Para resolver esses problemas, se necessário, opta-se por uma combinação entre procedimentos cirúrgicos e restauradores. Entre as várias doenças sistêmicas que podem interferir na prática clínica do CD, o diabetes mellitus se destaca pela sua alta prevalência, afetando 79 indivíduos a cada 1.000, em idade acima de 65 anos. Apresenta-se o relato de caso clínico de um paciente diabético, o qual necessitava de uma restauração transcirúrgica na região cervical da raiz mesial do elemento 47, a qual não foi possível de ser realizada em razão da condição sistêmica do paciente. Paciente do gênero masculino, S.O., 67 anos, diabético tipo 2 e usuário de linagliptina 05 mg e cloridrato de metformina 850 mg, apresentou clinicamente uma lesão cariosa por vestibular na raiz mesial do elemento 47 associada a uma recessão gengival. O tratamento de escolha foi remoção do tecido cariado e uma restauração transcirúrgica para possibilitar a correta restauração da cavidade. Para que seja possível a realização de tal procedimento, seguindo o protocolo de atendimento da instituição para pacientes diabéticos, foram solicitados os seguintes exames: hemograma completo, glicemia em jejum e hemoglobina glicada, que demonstraram resultados normais para o hemograma completo, porém, o de glicemia em jejum mostrou- se alterado em 205,87 mg/dL e hemoglobina glicada em 8,10%. Como o paciente se encontrava descompensado, não foi possível realizar a cirurgia, optou-se pelo uso de cimento de ionômero de vidro modificado por resina (VITREMER) no local, até que o paciente esteja devidamente compensado para que não haja problemas em realizar a restauração.

Palavras-chave: Diabetes mellitus. Procedimentos cirúrgicos bucais. Cárie cervical.

Publicado
14-03-2018
Como Citar
Carniel, V., Bortolli, L. A., Rocha, R. D. da S., Amaral, R. C. do, Cecconello, R., Comunello, S. M. H., Dallanora, L. M. F., & Dallanora, F. J. (2018). Restauração transcirúgica em paciente diabético: relato de caso. Ação Odonto, (2). Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/15980
Seção
Resumo Categoria III