O uso de toxina botulínica na Odontologia

  • Thaynara Couto UNOESC
  • Ana Sebastiana Claudianara da Silva Carvalho
  • Darlan Morche
  • Andréia Pozzan
  • Raffaela Lopes da Silva
  • Alexandre Silva Balestrin
  • Anderson Nardi

Resumo

Produzida pela bactéria Clostridium botulinum, causadora do botulismo, a toxina botulínica é uma neurotoxina proteica com inúmeras indicações para correções funcionais e estéticas dentro das áreas médica e odontológica. Neste trabalho teve-se como objetivos entender o mecanismo de ação da toxina botulínica, conhecer o uso terapêutico e estético e as possíveis reações adversas, bem como demonstrar a importância desse medicamento enquanto grande aliado aos tratamentos odontológicos. A revisão de literatura foi realizada por meio da utilização de livros de farmacologia aplicada à odontologia, além de artigos encontrados nas bases de dados Scielo e Portal de Periódicos CAPES. A toxina botulínica é uma protease que causa desnervação química temporária, provocando o bloqueio da liberação mediada por íons Ca+2 de acetilcolina, um neurotransmissor excitatório que atua nas placas motoras, consequentemente enfraquecendo a contração muscular esquelética temporariamente. Esse mecanismo de ação traz efeitos benéficos aos tratamentos de bruxismo, disfunções temporomandibulares, sialorreia, hipertrofia do masseter e controle de espasmos faciais, além de auxiliar na adaptação de implantes dentários e correções estéticas, como a harmonização facial e a suavização do sorriso gengival. Após a aplicação intramuscular ou subcutânea, a toxina começa a fazer efeito entre dois e três dias, atinge o pico de efeito em uma semana, com duração de quatro a seis meses, podendo ser reaplicada até três vezes no ano. BOTOX® é a marca comercial mais utilizada. Dor, eritema, edema, náusea, hipoestesia e entorpecimento temporário da região aplicada podem ser alguns efeitos adversos ao uso da toxina. É contraindicada para pacientes gestantes, lactantes e com doença neuromuscular. Desse modo, conhecer o mecanismo de ação da toxina botulínica e a sua vasta aplicação na clínica odontológica é de suma importância para o cirurgião-dentista, o qual poderá oferecer aos seus pacientes tratamentos inovadores a disfunções faciais, além de promover aumento da autoestima, com aplicações estéticas.

Palavras-chave: Toxina botulínica. Odontologia. Tratamento.

Biografia do Autor

Thaynara Couto, UNOESC
Estudante de graduação em Odontologia
Publicado
14-03-2018
Como Citar
Couto, T., Carvalho, A. S. C. da S., Morche, D., Pozzan, A., Silva, R. L. da, Balestrin, A. S., & Nardi, A. (2018). O uso de toxina botulínica na Odontologia. Ação Odonto, (2). Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/15861
Seção
Resumo Categoria I