LESÕES PIGMENTADAS NA CAVIDADE ORAL E SEUS DIFERENTES DIAGNÓSTICOS

  • Margarete Pedrozo Benemann Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Angela Maria Tomasi
  • Angela Maria Tomasi
  • Catiane Moterle
  • Catiane Moterle
  • Sabrina Cavalheiro
  • Sabrina Cavalheiro
  • Grasieli Ramos
  • Grasieli Ramos
  • Acir Dirschnabel
  • Acir Dirschnabel

Resumo

Lesões pigmentadas na cavidade oral são encontradas frequentemente nas consultas odontológicas de rotina. Suas etiologias são variadas; elas podem ser lesões benignas ou, ainda, lesões malignas extremamente agressivas. O objetivo com este trabalho é descrever as lesões pigmentadas na cavidade oral e seus possíveis diagnósticos. A literatura foi encontrada em artigos da Scielo e em livros sobre patologia. A melanina é um pigmento produzido pelos melanócitos, células que estão presentes na camada basal do epitélio, variando de tons de amarelo ao marrom. As lesões pigmentadas encontradas na cavidade oral normalmente são: mácula melanótica oral, melanoma, pigmentações relacionadas ao uso de drogas e medicamentos, o melanoacantoma oral e o nevo melanocítico oral. A mácula melanótica oral é causada por um aumento focal na deposição de melanina e provavelmente um acréscimo do número de melanócitos; esta não está associada à exposição solar. O melanoma é uma neoplasia maligna considerada rara na cavidade oral, tendo sua etiologia desconhecida. Pode ter características assintomáticas com crescimento lento ou pode ser com crescimento rápido associado à sintomatologia dolorosa e ulceração, sangramento e destruição óssea. As pigmentações relacionadas a drogas e medicamentos ocorrem comumente com o uso de antibióticos e contraceptivos. O melanoacantoma oral é uma pigmentação adquirida benigna caracterizada por hiperplasia dos queratinócitos espinhosos e melanócitos dendríticos. Para realizar um correto diagnóstico, deve-se considerar a anamnese, o exame físico, a história médica, familiar e odontológica, a descrição da lesão considerando sua cor, localização e duração. Quando essas características não levam a um diagnóstico conclusivo, é indicada a realização de biópsia com exame histopatológico, para realizar o diagnóstico definitivo e estabelecer o tratamento adequado. Essas lesões possuem características semelhantes que podem confundir quando o profissional não utiliza as ferramentas corretas para a realização do diagnóstico definitivo e posterior conduta.

Palavras-chave: Lesões pigmentadas. Cavidade oral. Diagnóstico diferencial. 

Referências

VASCONCELOS, Rodrigo Gadelha, et all. As principais lesões enegrecidas da cavidade oral Revista Cubana Estomatologia. vol.51 n.2 Ciudad de La Habana abr.-jun. 2014. Disponível em: http://scielo.sld.cu/scielo.php?pid=S0034-75072014000200008&script=sci_arttext. Acesso em: 17 mai 2016.

NEVILLE, Brad W; DAMM, Douglas D; ALLEN, Carl M; BOUQUOT, Jerry E. Patologia oral e maxilofacial. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2009. p.380, 435- 436.

SILVA, Thiago Fernando de Araújo, et all. Levantamento das Biópsias Realizadas no Serviço de Cirurgia Buco-Maxilo-Facial do Curso de Odontologia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte Revista cirurgia traumatologia buco-maxilo-facial. vol.11 n.2 Camaragibe abr./jun. 2011. Disponível em: http://revodonto.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-52102011000200012&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 17 mai 2016.

Publicado
10-10-2016
Como Citar
Benemann, M. P., Tomasi, A. M., Tomasi, A. M., Moterle, C., Moterle, C., Cavalheiro, S., Cavalheiro, S., Ramos, G., Ramos, G., Dirschnabel, A., & Dirschnabel, A. (2016). LESÕES PIGMENTADAS NA CAVIDADE ORAL E SEUS DIFERENTES DIAGNÓSTICOS. Ação Odonto, (1). Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/10520
Seção
Resumo Categoria II