ÉTICA E RESPONSABILIDADE CIVIL DO CIRURGIÃO-DENTISTA: UM RELATO DE CASO

  • Franciele Andressa Käfer Universidade Do Oeste de Santa Catarina
  • Camila Pezzini
  • Lea Maria Franceschi Dallanora

Resumo

Durante o exercício da profissão, o cirurgião-dentista deve estar apto a proceder e sempre atender as necessidades estéticas e funcionais de cada paciente. Caso ocorra e seja comprovado um resultado lesivo ao paciente, seja por imprudência, imperícia seja por negligência, o profissional estará sujeito às penalidades previstas no Código Civil. Neste trabalho objetivou-se destacar o posicionamento ético do cirurgião-dentista frente a uma iatrogenia causada por outro profissional, e como foi possível resolver o dano efetuado. Com o relato de caso visou-se descrever a abordagem odontológica do paciente JC, 73 anos, atendido na Clínica da Unoesc Joaçaba no ano 2015, o qual apresentava um retentor intracanal com perfuração da raiz e posicionado intraósseo na região de furca, o que resultou em rarefação óssea no local. O paciente foi orientado quanto ao diagnóstico do fracasso operacional ao qual foi submetido e a alternativa encontrada para a resolução, o que, no caso, foi a exodontia. A bioética surge para solucionar e resolver os conflitos existentes das interações humanas, em questões morais, e dos sistemas de valores, chamados de ética. Os cirurgiões-dentistas, em especial, têm dificuldade no exercício da profissão diante de uma iatrogenia causada por outro profissional, pois o conflito surge na resolução do tratamento que deverá ser efetuado para que se possa restaurar a saúde do paciente.

Palavras-chave: Bioética. Responsabilidade civil. Iatrogenia.

Publicado
19-10-2016
Como Citar
Käfer, F. A., Pezzini, C., & Dallanora, L. M. F. (2016). ÉTICA E RESPONSABILIDADE CIVIL DO CIRURGIÃO-DENTISTA: UM RELATO DE CASO. Ação Odonto, (1). Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acaodonto/article/view/10468